Prof. Enio Leite.

O advento da fotografia em cores (IV).

Por Prof. Dr. Enio Leite.


Equipamento de Aventura

Equipamento de Sobrevivência

Montanhismo e Escalada

Esportes Radicais e Tradicionais

Viagens e serviços para turistas

Equipamento de Fotografia e Vídeo

Mapas, Cartografia e Guias

Motivaçao e espiritualidade

Sáude Natural

Arte e Artesanatos

Ecologia e Jardinagem

Leilões, compra e venda

Peças de reposição para Veículos

Trabalhos ou Empregos?

O único meio encontrado foi de introduzir entre a primeira emulsão sensível ao azul e as duas outras sensíveis ao verde e ao vermelho respectivamente, um filtro amarelo. Este filtro tem pôr função básica absorver o azul, deixando passar somente as cores verdes e vermelhas.

E assim aos poucos se chegou a construção do filme em cores usado nos dias de hoje, os quais são revestida de três camadas de emulsão cada uma delas sensível a uma unida cor. Devemos contudo salientar que estas possuem latitude do que os filmes em branco e preto. Devido a essa baixa latitude, a exposição dos filmes em cores, deve ser a mais correta possível.

Em meados de 1930, a Kodak passou a produzir filmes, baseados no principio de Maxwell, lançando os primeiros "Kodakchrome".

Quando em 1906, os filmes "Pretos & Branco" Pancromáticos, sensível a todas as cores, começaram a ser industrializados, alguns fotógrafos começaram a aplicar a técnica de separação de cores, de Hauron.

Em 1907 os irmãos franceses Auguste e Louis Lumière desenvolveram novas chapas denominadas "Auto Chrome", passando a ser comercializada em 1907. foram os primeiros a trabalharem com filme perfurado 35mm e câmeras cinematográficas, introduzindo no mercado o cinema em cores.


Ilustrações: Fonte - Revista Fotomagazin, Alemanha, Set. 1989, p14, 15,16 & 17.Revista Photo, França, Outubro 1978, p 40/42.


Por Prof. Dr. Enio Leite
Focus - Escola de Fotografia & Tecnologia Digital. Atendemos todo Brasil.





El Buscador para los amantes de la vida al Aire Libre © - Andinia.com ©