O Gea.

Fórum Social, "diversidade" e novos totalitarismos (III).

Por CubDest Servicio de Difusión.


Equipamento de Aventura

Equipamento de Sobrevivência

Montanhismo e Escalada

Esportes Radicais e Tradicionais

Viagens e serviços para turistas

Equipamento de Fotografia e Vídeo

Mapas, Cartografia e Guias

Motivaçao e espiritualidade

Sáude Natural

Arte e Artesanatos

Ecologia e Jardinagem

Leilões, compra e venda

Peças de reposição para Veículos

Trabalhos ou Empregos?

O avanço, em numerosos países, de legislações que não só favorecem a chamada "diversidade sexual", mas que estabelecem penalidades contra os que a ela se oponham – não importando que se baseiem em princípios morais e religiosos –, pode ser um primeiro instrumento para dar à tal perseguição um ar jurídico. Antecedentes não faltam. Em Cuba comunista, milhares de presos políticos têm sido e são condenados a passar anos e décadas nas masmorras do regime, com base na própria Constituição socialista e no Código Penal, que chega a tipificar, inclusive, condutas qualificadas como "anti-sociais".

Se alguém pensa que exageramos em nossas apreensões, nos permitimos mencionar a insuspeitada opinião do sociólogo peruano Aníbal Quijano, participante do Fórum Social Mundial e partidário, ele mesmo, da "diversidade" revolucionária. No artigo intitulado "O novo imaginário anti-capitalista", incluído no web site oficial do FSM, Quijano reconhece em primeiro lugar que "a experiência de mais de 70 anos de ‘socialismo real’ ", com sua posterior desintegração, mostrou "sem rodeios que por esse caminho é inviável uma sociedade alternativa à do capitalismo", por ser "incompatível" com as "relações democráticas". Continuando, adverte sobre a possibilidade de novos totalitarismos revolucionários que possam sobrevir, cometendo os mesmos "erros" (sic) do comunismo: "Não há nenhuma garantia de que as experiências e a apredizagem feitas durante a história de uma sociedade e de um padrão de poder específicos, serão novos pontos de partida que permitam evitar a repetição dos mesmos erros quando se ingresse em outra história, quer dizer, em uma sociedade nova".

Nesta série de artigos sobre o 3º Fórum Social Mundial não queríamos deixar de abordar tão delicados temas que podem afetar de modo decisivo o futuro da humanidade. Os leitores têm agora a palavra.

Tradução: Graça Salgueiro





El Buscador para los amantes de la vida al Aire Libre © - Andinia.com ©